segunda-feira, 24 de março de 2008

A jornada do Lobo.Lobotomias à parte...

Meus caros, não querendo ser egocêntrico publico este ensaio de autoria da queridíssima Raquel Faillace sobre este blog. Lembro que o Lobotomia e Comunicação está franqueado a toda e qualquer tipo de opinião sem execeções.


Por: Raquel Faillace

A jornada do Lobo
Lobotomias à parte...

Artigos, reportagens, pesquisas, opiniões... Lobotomia. Não é apenas isso que traduz o jornalista André lobão.Nos bastidores das variadas postagens do Blog “Lobotomia e Comunicação”, se destacam, a busca pelo conhecimento. A sede pelo saber. Estas são algumas razões com as quais se desenvolvem o senso crítico e a capacidade de expor idéias dentro do contexto da realidade. Realidade esta que traz à tona temas que estão em pauta na sociedade. A essência do Lobotomia é pensar sobre o papel da mídia ao tratar de temas de interesse público. Ou ainda, fatos relevantes à política, economia, ao mercado... E em último lugar: ao povo. Paradoxal? Ou proposital? Em primeiro lugar, as idéias tendenciosas dominam o pedaço, para estimular o sistema capitalista que doutrina e condena ao consumo.



É interessante perceber que, para discutir sobre a lobotomia que a mídia exerce no receptor, há de se fazer uma própria lobotomia. É a nossa verdade. O “eu” de cada ser pensante. Mas ora, nós seres privilegiados pelo senso-crítico, sabemos bem que não há verdades absolutas. A objetividade que se aprende na universidade não pode ser aplicada na prática do noticiar. Muito além de informar, o jornalista em questão preocupa-se em levantar debates. De bate-papos informais surgem temas polêmicos. As abordagens acabam sendo discutidas, entre amigos dentro de um contexto histórico, político, cultural, econômico... Os assuntos viram estímulos para pesquisas e opiniões, e então, os artigos são publicados no blog. E aí, o que você pensa? O que o outro pensa? É o espaço das minorias “revoltadas”. O pensamento pode ser usado como uma arte...



Qual é o papel do indivíduo no planeta? Muitas respostas àqueles que pensam, talvez nunca venham à tona. A busca é incessante. Enquanto o individualismo prevalecer como foco do sistema, a alienação vai reinar absoluta. Continuemos com o estudo, as pesquisas, o senso-crítico. Quem pensa se conhece melhor. Quem pensa em conjunto se conhece muito mais.
O jornalista em questão percebeu que uma carreira vai além da mão de obra técnica. Para alçar vôos altos só usando a ferramenta mais eficaz de todas: o intelecto.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...