quinta-feira, 3 de abril de 2008

Madeleine McCann não está no Cavern Club

Meus caros, a Sociedade do Espetáculo preconizada por Guy Debord vive um momento de ápice no que concerne a espetacularização e bestialização da informação atualmente. São notícias e fatos que ganham contornos de dramas e novelas. Parece que retrocedemos ao início do século XX quando nos EUA nascia a chamada imprensa sensacionalista e folhetinesca.

Hoje, a televisão é o principal palco deste espetáculo deprimente em que o que a dor, violência e alienação são valorizados como nunca. Neste cenário, a mídia se impõe como um 'poder absoluto' que condena espezinha e denigre pessoas, famílias e instituições. Com a chibata na mão se acusa, condena e castiga. Os recentes casos envolvendo o desaparecimento de crianças – Madeleine McCann – e a morte da pequena Isabella Nardoni comprovam isso. São reportagens e coberturas que se apresentam de formam acusatória , assumindo um papel que cabe as promotorias.

A audiência começa a influir nesse processo quando as autoridades resolvem assumir o papel de 'atores' da 'novela'. São delegados, promotores, investigadores que de repente ganham notoriedade na mídia e se colocam como detentores da justiça e da razão, já condenam antes que a justiça o faça...

Ao assistir a programação da televisões esta semana, me deparei com matérias e reportagens aéticas e nojentas. A primeira foi o encerramento da série de reportagens promovida pelo programa “Domingo Espetacular” sobre o desaparecimento da pequena MacCann, intitulada o “dossiê Madeleine”. A Rede Record parece ter aderido incondicionalmente ao folhetim de baixa qualidade. O repórter Afonso Mônaco apresentou um trabalho que contrariou todos os procedimentos de produção de um trabalho jornalístico. Falta de pesquisa, desleixo na produção ,e , sobretudo uma total falta de coerência na construção de uma reportagem sobre um caso tão delicado. Mônaco não se deu o trabalho de ouvir nenhuma autoridade britânica na viagem que fez a Inglaterra para entrevistar os avós da menina. De forma rocambolesca realizou uma passagem no famoso “Cavern Club”, casa de shows onde os “Besouros” de Liverpool começaram a carreira. Surpreendentemente no meio da matéria ´cai' de pra-quedas um clip dos Beatles. O que é isso,que história estão contando, que referências sobre o caso são essas, onde está Madeleine?

Infelizmente, no decorrer da semana, com uma situação também dramática, eis que ocorre o triste episódio envolvendo a morte da pequena Isabella, novamente a mídia como uma matilha de hienas surge e cerca o caso. A barbárie da exploração midiática toma conta da situação e se faz presente na condenação dos pais da menina. Relembrando o episódio da Escola Base de São Paulo, uma família é humilhada e condenada pela 'opinião pública'. Mais uma vez, a imprensa vai ficar impune ao cometer outro linchamento moral.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...