quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

O Snowden avisou



Edward Snowden, The Guardian e Wikileaks cantam a pedra desde 2013. Tem mãos da CIA e NSA nisso tudo que acontece no Brasil e na América Latina. As escutas plantadas nos líderes de Estado, políticos, empresas foram o subsídio para implementação dos processos de lawfare com suporte da mídia na consolidação do discurso da esquerda corrupta.

Ao se aliar à burguesia nacional o PT cometeu o erro de sujar as mãos em nome da governabilidade para conduzir um projeto político em nome dos mais pobres, e hoje paga esse preço, assim como os trabalhadoras e trabalhadores que sofrem com as reformas Trabalhista e da Previdência. É preciso ter essa autocrítica , coisa que o partido até hoje não teve.

Também parte da esquerda e da chamada esquerda "pós-moderna" insistem na narrativa de glamourização dos protestos que ocorreram a partir de junho de 2013. Até este que vos escreve acreditava nisso, mas passados 4 anos vejo que aquilo foi um grande equívoco que foi sim manipulado como processo inicial de tudo que passamos hoje. Fomos inocentes úteis a serviço de interesses que ficaram claros a partir de 2015, quando surgiram movimentos de internet insufladores de direita, claramente financiados por Think Thanks dos EUA.

A partir disso veio o golpe que derrubou Dilma, com Temer e Lava jato levando adiante o sangramento da infraestrutura brasileira, a começar pela Petrobrás, o debâcle econômico e o desmonte do Estado Social que revelaram exatamente a estratégia denunciada no filme Snowden de autoria do cineasta americano Oliver Stone.
No Brasil, esse "Gran Finale" chega com o impedimento de Lula em sua candidatura nas eleições presidenciais de 2018.

O certo é que esse jogo não acabou. O poder global muda de roupa e até de cabelo, o Trump está aí para mostrar isso.

Uma coisa ficou bem clara: o golpe não acabou e os golpistas não vão entregar o poder assim tão fácil. Por isso, prevejo que qualquer candidatura de esquerda que se torne uma ameaça aos interesses do status quo será devidamente limada. Ou então corremos o risco de mais um golpe com a suspensão das eleições, situação que não nos surpreenderia em nada. No Brasil isso aconteceu em 1965 quando a Ditadura Militar suspendeu as eleições visto que Juscelino Kubitschek era o grande favorito do pleito presidencial, já tendo seus direitos políticos cassados em junho de 1964. Vale lembrar que JK também sofreu intensas acusações de corrupção por conta do uso de um apartamento na Avenida Vieira Souto em Ipanema de propriedade de um banqueiro.

E Cazuza dizia que o futuro repete o passado.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...